Saúde e bem estar

A sua vida, mais saudável.

A importância dos cuidados com a pele

Postado em 05 de dezembro de 2019


Os cuidados com a pele em relação à exposição ao sol são importantes durante o ano inteiro, mesmo durante o inverno e em dias nublados. Mas em dezembro iniciam os dias quentes e as temporadas de praia e piscina. Por isso, desde 2014, esse mês ganhou a cor laranja e passou a ser lembrado como o mês de prevenção e combate ao câncer de pele.

A campanha é uma iniciativa da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), para alertar aos riscos que a exposição solar desprotegida oferece à saúde. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de pele é o mais comum no Brasil e corresponde a 30% de todos os tumores malignos registrados. No entanto, quando detectado precocemente, o índice de cura fica acima de 90%.

Pessoas com mais de 40 anos, de pele clara, que são mais sensíveis à ação dos raios solares, ou com doenças cutâneas prévias, são as principais vítimas. Em crianças e pessoas de pele negra a incidência é relativamente rara. O principal fator de risco do câncer da pele é a exposição intensa ao sol, sem proteção solar. Existe também o fator genético, principalmente para melanoma.

Os sintomas mais comuns são feridas que aumentam e não cicatrizam, "sinais" com irregularidades de simetria, bordas e cores distintas e diâmetro maior que 6mm. A confirmação da doença acontece, principalmente, por meio de uma biópsia, que pode ser incisional, quando apenas um fragmento do tumor é retirado, ou excecional, quando toda a lesão é removida. Em casos em que o diagnóstico é positivo, o câncer da pele pode ser curado através de cirurgia, com a remoção total do tumor.

Tome alguns cuidados
- Não se exponha ao sol entre 10h e 16h.
- Use chapéu e roupas que cubram boa parte do corpo ou com alto fator de proteção solar.
- Use adequadamente o filtro solar, com fator acima de 30, todos os dias, inclusive quando estiver nublado.
- Quem tem a pele extremamente clara, tem histórico de câncer de pele ou está em tratamento estético, deve usar fator de 50 para cima.

  • Categoria: Sua pele
  • Tags:

A tecnologia a favor do combate ao câncer de próstata

Postado em 28 de novembro de 2019


Depois do diagnóstico, há diferentes maneiras de tratar o câncer de próstata: tudo depende do estágio da doença e das condições de saúde de paciente. Mas, conforme o tempo passa, a tecnologia se desenvolve e os tratamentos se aperfeiçoam.

Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, até 1982 nos Estados Unidos, menos de 5% dos pacientes passavam por cirurgia de próstata, por causa de complicações envolvidas. No entanto, em 1997, com o aperfeiçoamento da laparoscopia, já bem menos invasiva, a cirurgia passou a ser o tratamento mais utilizado e eficaz.

O desenvolvimento da técnica da cirurgia robótica há cerca de dez anos, mais ágil e segura, também é um marco. No procedimento, já disponível no Brasil, o médico é assistido por uma máquina que aumenta a precisão dos gestos cirúrgicos, reduzindo os riscos e garantindo melhores resultados. Atualmente, nos Estados Unidos, 75% das cirurgias para a retirada da próstata são feitas desta forma.

A tecnologia ganhou destaque também na exatidão do diagnóstico ao oferecer exames como tomografia computadorizada e cintilografia óssea para complementar o Antígeno Prostático Específico (PSA) e o toque retal. Também já existem, desde 2010, vacinas terapêuticas que alertam o sistema imunológico para a presença do câncer e estimulam as defesas do organismo a combatê-lo. É justamente nessa área da biotecnologia e da imunoterapia que se concentram as expectativas mais otimistas no combate da doença.

Todas essas técnicas revolucionárias estão curando muitos casos de câncer de próstata ou, pelo menos, prolongando a vida e proporcionando bem-estar a quem tem a doença. O mais importante, no entanto, continua sendo o diagnóstico precoce.

  • Categoria: Saúde do homem
  • Tags:

O período pós-tratamento também necessita de atenção

Postado em 21 de novembro de 2019


Os cuidados pós-tratamento dos pacientes que passaram pelo câncer de próstata são muito importantes, principalmente para evitar uma recidiva. É nesse período que os médicos fazem o acompanhamento necessário, conversam sobre a recuperação e solicitam exames de laboratório ou de imagens quando necessário.

Um estilo de vida saudável faz toda a diferença no processo de recuperação e reduz as chances de retorno da doença. Abandonar a bebida alcoólica e o cigarro é o primeiro e um dos mais importantes passos para qualidade de vida no pós-tratamento. Uma alimentação balanceada e a prática regular de atividades físicas também são iniciativas indispensáveis.

O acompanhamento psicológico também deve fazer parte desse processo. Ele ajuda o paciente a entender suas próprias emoções e as mudanças associadas à doença. Muitas vezes esse apoio profissional não é levado em consideração ou é tido como fraqueza. No entanto, essa atitude pode ser decisiva em relação à recuperação total de quem acaba de enfrentar o câncer de próstata.

  • Categoria: Saúde do homem
  • Tags: