Saúde e bem estar

A sua vida, mais saudável.

Curiosidades sobre a doação de sangue

Postado em 24 de junho de 2019


A doação de sangue envolve muitas dúvidas e alguns mitos. A falta de informação acaba dificultando a atitude voluntária das pessoas. Por isso, listamos algumas curiosidades sobre o assunto para você ficar bem informado.

1.Doar sangue não engrossa nem afina o sangue, isso é apenas um mito.

2.Ao contrário do que muitas pessoas pensam, doar sangue não engorda nem emagrece.

3.Períodos menstruais não impedem a doação de sangue.

4.Uma vez coletado, o sangue é dividido em até quatro componentes: 
Concentrado de Hemácias (CH), Concentrado de Plaquetas (CP), Plasma Fresco Congelado (PFC) e Crioprecipitado (CRIO), que podem ser utilizados como produto terapêutico em até quatro pacientes diferentes. Todo sangue coletado é testado e só é liberado para uso após comprovada a sua segurança.

5.O volume total de sangue a ser doado não pode exceder 8 ml/kg de peso para as mulheres e 9 ml/kg de peso para os homens.

6.O peso corporal mínimo determinado para a doação de sangue é de 50 kg pois o volume total de sangue que corre no corpo humano é principalmente baseado no peso do indivíduo. Como a doação gira entre 10 e 15% do sangue total que a gente tem no corpo, quando a pessoa tem menos de 50kg aquele volume padrão da doação pode significar mais do que 15%, trazendo o risco de mal-estar durante ou após a doação de sangue.

7.Indivíduos com sangue tipo O - são considerados doadores universais, ou seja, podem doar para pacientes com qualquer tipagem sanguínea

8.Nenhuma medicação ou tratamento pode substituir o sangue. Por isso a doação é tão importante.

  • Categoria: Sua saúde
  • Tags:

Requisitos para doação

Postado em 13 de junho de 2019



Você sabia que existem normas nacionais e internacionais para doação de sangue? O alto rigor no cumprimento dessas normas garante segurança e proteção ao receptor e ao doador.

Entre as exigências está a apresentação de um documento de identidade com foto e a realização de um cadastro. Doadores precisam ter entre 18 e 67 anos de idade, pesar mais de 50 quilos e estarem bem alimentados. Além disso, é necessário responder a um questionário e passar por uma triagem clínica. Durante a triagem serão feitos vários exames, como a tipagem sanguínea, sífilis, chagas e hepatites B e C.

Pessoas com doenças cardíacas, renais, pulmonares, hepáticas e câncer, ou que tiveram hepatite após os 11 anos de idade não devem doar sangue. Também há restrições para pessoas que compartilham seringas, usuários de drogas e portadores do HIV.

Existem alguns impedimentos temporários. Quem foi submetido a uma cirurgia deve aguardar de três meses a um ano. Quem teve dengue, até seis meses após a cura. Em casos de gripe, apenas sete dias. Já quem fez tatuagem ou maquiagem definitiva precisa aguardar de seis a 12 meses para doar sangue.

O doador também não deve ter fumado duas horas antes da coleta, ingerido bebida alcoólica por pelo menos 12 horas, nem alimentos gordurosos.

  • Categoria: Sua saúde
  • Tags:

Seja um doador

Postado em 06 de junho de 2019


Doar sangue é um ato de solidariedade que pode salvar muitas vidas. Segundo o Ministério da Saúde, no Brasil, cerca de 1,6% da população doa sangue. A doação é maior entre jovens na faixa etária de 18 a 29 anos, representando 42% dos doadores.

Vítimas de acidentes de trânsito, pacientes com grandes queimaduras, pacientes hemofílicos, anêmicos ou com problemas de coagulação sanguínea normalmente são os casos mais comuns em que a doação é necessária. As transfusões são realizadas para aumentar a capacidade do sangue de transportar oxigênio, restaurar o volume sanguíneo do organismo, melhorar a imunidade ou para corrigir distúrbios da coagulação.

O sangue não tem substitutivo e, por isso, a doação voluntária é fundamental. Uma simples doação pode salvar muitas vidas. Toda pessoa em boas condições de saúde pode doar sangue sem qualquer risco ou prejuízo à sua saúde. O doador passa pelas seguintes etapas para doar sangue:

1. Cadastro: Cadastro do candidato à doação com a apresentação de documento oficial com foto.
2. Pré-triagem: Verificação dos sinais vitais (pressão arterial, temperatura e batimentos cardíacos), peso e teste de anemia.
3. Triagem clínica: Entrevista individual e sigilosa onde serão avaliados os antecedentes e o estado atual de saúde do candidato à doação para determinar se a coleta poderá trazer riscos para ele ou para o receptor.
4. Coleta de sangue: Coleta de aproximadamente 450ml de sangue e amostras para a realização dos testes laboratoriais.
5. Hidratação: Após a doação de sangue o doador receberá um lanche. É recomendável que o doador permaneça no mínimo 15 minutos no hemocentro e beba bastante líquido durante o dia.

  • Categoria: Sua saúde
  • Tags: