Saúde e bem estar

A sua vida, mais saudável.

Verão: cuidados contra o câncer de pele

Postado em 01 de dezembro de 2014



O verão é uma época em que os cuidados com a pele devem ser redobrados por causa da maior exposição solar. Além de possíveis queimaduras, é necessário prestar mais atenção no aparecimento de manchas na pele. O surgimento de uma manchinha ou pinta pode não significar algo sério, porém a prevenção é a chave para evitar o câncer de pele. Segundo dados do INCA (Instituto Nacional de Câncer), esse é o câncer mais frequente no Brasil, correspondendo a 25% de todos os tumores malignos. A maioria deles ocorre pelo excesso de exposição aos raios ultravioleta. Então, vamos nos proteger e curtir o que de bom o rei Sol tem para oferecer? Conversamos com o médico generalista Dr. Hernani Robin Junior e ele nos contou todas as dicas de como se proteger:

Prevenção

A receita já é bem conhecida, contudo, nunca é demais lembrar: para começar o verão com tranquilidade, evite alta exposição ao sol, principalmente em horários entre as 10 e 16 horas. Não se esqueça de levar um chapéu e uma camiseta para a beira do mar, pois eles protegem o rosto, ombros e tronco, áreas mais expostas. Na praia ou na piscina, procure barracas feitas de algodão ou lona, que absorvem 50% da radiação ultravioleta. As barracas feitas de nylon formam uma barreira pouco confiável, pois 95% dos raios UV (ultravioleta) acabam ultrapassando o material.

"O uso do filtro solar deve ser diário, e não somente em horários de lazer ou diversão. Por isso, procure um produto que proteja a sua pele contra radiações UVA e UVB e tenha um fator de proteção solar (FPS) 30, no mínimo", aconselha o Dr. Hernani. Durante as atividades ao ar livre, reaplique o produto no máximo a cada duas horas. No dia a dia, aplique uma boa quantidade pela manhã e outra vez antes de sair para o almoço. Em crianças pequenas, os filtros solares podem ser usados a partir dos seis meses, recomenda o especialista.

Segundo o médico, estudos preliminares sugerem o uso de suplementos de vitamina A para evitar o aparecimento de melanoma, o mais grave tipo de câncer de pele, segundo pesquisa publicada no Journal of Investigative Dermatology. Porém, os próprios pesquisadores ressaltam que ainda é muito cedo para fazer qualquer recomendação sobre ingerir a vitamina A para reduzir o risco da doença, já que, em altas doses, ela pode ser tóxica.

Exame

 Dr. Hernani recomenda um autoexame periódico: "Faça um autoexame de pele regularmente e observe se há alguma mancha, lesão, ferida, sinal ou pinta nova ou que apresente alguma modificação. Não se esqueça de examinar também a palma das mãos, os vãos entre os dedos, a sola dos pés e o couro cabeludo", alerta. Porém, o autoexame não substitui o exame clínico. É importante consultar um médico especializado para um diagnóstico assertivo e adequadamente preventivo. 

Uma mancha ou ferida que não cicatriza e continua a crescer apresentando coceira, crostas, erosões ou sangramento; ou uma pinta preta ou castanha que muda sua cor, textura, torna-se irregular nas bordas e cresce de tamanho podem significar sintoma da doença. E nem sempre é o sol o causador do estrago na cútis. A exposição em câmaras de bronzeamento artificial pode causar sérios danos, pois elas também emitem raios ultravioleta para o bronzeamento.

Fatores de risco

Para as peles mais claras, todo o cuidado é pouco. Além da proteção diária da pele, com filtro solar e evitando longos períodos de exposição ao sol como recomendado a todos, se você tem pele muito clara (aquela que fica facilmente vermelha) e/ou histórico de câncer de pele na família, a média de visitas ao dermatologista deve ser intensificada. Pessoas de pele e olhos claros, cabelos loiros ou ruivos, albinas e as que possuem muitas pintas fazem parte da população com maior risco para desenvolver a doença. Consulte o seu médico e garanta sua saúde e bem-estar permanentes.
Boas férias com muito filtro solar!

*Texto revisado pelo Dr. Hernani Robin Junior - CRM: 16075-RS
Fontes: Sociedade Brasileira de Dermatologia, Blog Dráuzio Varella e Instituto Nacional do Câncer (INCA)

  • Categoria: Sua pele, Sua saúde
  • Tags:

Envie Seu Comentário