Saúde e bem estar

A sua vida, mais saudável.

A relação entre sedentarismo e obesidade

Postado em 03 de janeiro de 2019


Vivemos na era do fast food, do macarrão instantâneo e de tantas outras coisas que a vida moderna nos oferece em questão de segundos, minutos. Se por um lado toda essa praticidade tem proporcionado mais agilidade para uma geração que está sempre correndo para cumprir todos os compromissos da agenda lotada, por outro lado também é a origem do combo de sedentarismo e obesidade.

Quando usamos o carro em vez de caminhar até o mercado que fica a uma quadra de casa, ou quando nos entretemos com a TV e internet em vez de dar um passeio de bicicleta, deixamos de nos movimentar e isso traz prejuízos à saúde. Segundo o Ministério do Esporte, o sedentarismo atinge quase metade dos brasileiros e é responsável por 13% das mortes no país, a maioria decorrentes de fatores cardíacos. 
Em contrapartida, a prática atividade física regular acelera o metabolismo, aumenta a força muscular e o condicionamento físico, auxilia no controle de peso e promove uma sensação de bem-estar.

A obesidade é acúmulo de gordura no corpo, resultando em um índice de massa corporal (IMC) elevado. Ela pode ser resultado de alguns fatores genéticos, pois existem pessoas que já vêm com uma predisposição para se tornaram obesas. Porém, na maioria das vezes, ela ocorre por fatores ambientais, ou seja, um estilo de vida sedentário aliado a uma alimentação inadequada.

Além da questão estética, uma vez que a obesidade mexe com a autoestima do indivíduo, essa doença causa ainda muitos malefícios à saúde em geral. A obesidade é fator de risco para hipertensão arterial sistêmica, diabetes, distúrbios do colesterol ou triglicerídeos, doenças cardiovasculares, insuficiência cardíaca, apneia do sono e vários tipos de câncer.

Agora que você já conhece a relação entre a obesidade e o sedentarismo e ainda todos os riscos dessa combinação, que tal mudar seu estilo de vida? Não é uma tarefa fácil, mas vale a pena cuidar da saúde e viver melhor. Comece com uma reeducação alimentar, evitando alimentos industrializados, frituras e açúcar em excesso. Busque ajuda de um profissional que vai te auxiliar na escolha dos alimentos certos. Além disso, comece a se movimentar. Troque o elevador pelas escadas, substitua o carro pela bicicleta ou por caminhadas, sempre que possível, e inclua o exercício físico na sua rotina. Busque uma atividade que lhe dê prazer. Isso fará bem para o corpo e a mente. Mas não esqueça de sempre ter a orientação de um profissional qualificado nessa mudança de vida.

  • Categoria: Alimentação, Atividade física, Sua saúde
  • Tags:

Mantenha seu corpo ativo

Postado em 18 de janeiro de 2018


O sedentarismo é a falta de movimentação do corpo, fazendo com que ele gaste pouca energia e aumentando o risco de desenvolvimento de várias patologias. Esse problema afeta 62,1% dos brasileiros com 15 anos ou mais, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad). Nas mulheres, o sedentarismo é ainda mais frequente, atingindo duas em cada três delas. 

Com seus riscos e números alarmantes, o sedentarismo já é considerado um problema de saúde pública. Dentre as complicações causadas por ele estão: problemas cardiovasculares e hipertensão; diabetes; depressão; obesidade; câncer; problemas respiratórios. Além disso, o sedentarismo é considerado a principal causa de morte súbita. 

Para evitar que seu corpo torne-se sedentário é importante praticar exercícios e movimenta-lo ao longo do dia. Vale lembrar que as atividades físicas devem iniciar e progredir gradualmente, de acordo com a capacidade corporal do atleta. Antes de começar os exercícios, procure orientação profissional para garantir eficácia e evitar lesões.

Pequenas atitudes no dia a dia também podem impedir o sedentarismo. Uma caminhada até o trabalho, a troca do elevador pelas escadas e até a limpeza da casa são atividades que mantém seu corpo ativo. Para aqueles que trabalham durante muitas horas sentado, é recomendado que sejam feitos pequenos movimentos a cada 30 minutos, como pegar um copo de água ou ir ao banheiro. 

Adquira uma vida mais ativa e diminua o risco de desenvolver doenças. Cuide-se!

  • Categoria: Atividade física, Sua saúde
  • Tags:

Fisioterapia e exercícios físicos na luta contra o câncer!

Postado em 13 de outubro de 2016


Quando falamos em tratamento do câncer, logo associamos a oncologistas, quimioterapia e radioterapia. Acontece que o enfrentamento ao câncer vai muito além disso. São diversos fatores que, juntos, tornam o processo menos traumático e mais bem sucedido.

Já falamos aqui no Blog Vida em Equilíbrio sobre a importância da alimentação na prevenção e, também, no tratamento da doença. Além de uma dieta saudável, os exercícios físicos e a fisioterapia são grandes aliados na luta dos pacientes oncológicos, principalmente nos casos em que é necessário realizar cirurgias.

"Muitos estudos relacionam que pessoas sedentárias têm uma maior chance de desenvolver a doença com o passar do tempo", afirma a educadora física Catiane Souza, da Clínica Oncotrata. "Não necessariamente a prática da atividade física impede que a pessoa venha a desenvolver um câncer, mas certamente o corpo está mais preparado para responder a demanda que a doença vai trazer para o corpo", completa.

De acordo com a profissional, é muito comum após o diagnóstico de câncer a pessoa descuidar do restante do contexto corpo e voltar os cuidados apenas para a doença. Mas ela não deve ser um impeditivo para a realização das atividades físicas de rotina. "O indicado é que a pessoa mantenha-se fisicamente ativa, respeitando sempre os próprios limites, pois isso contribui no sentido de diminuir diversos sintomas da doença e do tratamento, como dores articulares, dificuldades para dormir e fadiga".

A atividade física também prepara o corpo para uma possível intervenção cirúrgica. "Quando o paciente tem uma boa condição cardiorespiratória, seu corpo está melhor preparado para enfrentar uma cirurgia mais longa e delicada", completa Catiane.

A fisioterapia, sempre associada ao tratamento e não a prevenção, entra no contexto câncer como uma aliada importante na manutenção da saúde corporal. "É importante ter o acompanhamento fisioterapêutico já no pré-operatório do câncer de mama, assim podemos avaliar a postura dessas pacientes e verificar o que é inerente a paciente e o que veio em decorrência do processo cirúrgico", afirma a fisioterapeuta Karoline Bragante, da Clínica Oncotrata. Segundo ela, é comum ocorrer variações temporárias, como alterações nervosas e posturais, acentuadas pelo próprio medo da paciente movimentar o braço. "É comum também realizarmos a perimetria dos membros previamente, para o caso de ocorrer inchaço após a cirurgia, conseguirmos controlar".

Após a cirurgia de câncer de mama, a fisioterapia trabalha, principalmente, a amplitude de movimento dos membros superiores. "Muitas vezes, após a cirurgia, a paciente tem um tempo "x" até iniciar sessões de radioterapia, e durante este tratamento ela precisa de um movimento amplo do braço", completa.

As reações ao tratamento de quimioterapia, como neuropatias periféricas, formigamentos, e alterações de sensibilidade nos pés e mãos, também podem ser amenizados através da fisioterapia. "Existe, ainda, uma síndrome dolorosa pós-mastectomia chamada de mama fantasma, mais conhecida como uma complicação de amputações de membros inferiores e superiores. Algumas pacientes referem que sentem agulhadas e dores nessa mama que foi retirada, o que pode ser tratado com a fisioterapia".

No caso dos homens que necessitam realizar cirurgia decorrente do câncer de próstata, as complicações mais comuns e que podem ser administradas através do tratamento fisioterapêutico, são a incontinência urinária e a disfunção erétil. "O urologista costuma encaminhar esses pacientes para uma reabilitação do assoalho pélvico, que é um conjunto de músculos localizado no fundo da bacia e que fazem a sustentação de vários órgãos".

Manter o corpo saudável é uma importante ferramenta de combate ao câncer, e, principalmente, fator indispensável ao tratamento. Contra o câncer, qualquer ajuda é essencial! Cuide-se!


  • Categoria: Atividade física, Sua saúde
  • Tags:

Dia do Desafio - Você se mexe e o mundo mexe junto

Postado em 25 de maio de 2016


Na última quarta-feira de maio de cada ano é celebrado o Dia do Desafio, evento idealizado em 1984 pela ParticipAction, entidade esportiva canadense. A ideia surgiu quando, durante um rigoroso inverno, o prefeito da cidade convidou a população para sair de casa e caminhar por 15 minutos. A iniciativa acabou se tornando uma campanha mundial de promoção da saúde e bem estar.

Hoje, o Dia do Desafio é difundido mundialmente pela Trim & Fitness International Sport for All Association - TAFISA, com participação do Brasil desde 1995. As ações municipais são organizadas pelas prefeituras municipais, por meio da articulação de suas Secretarias de Esporte, Educação e Saúde com órgãos municipais, associações, escolas, faculdades, federações, sindicatos, conselhos, academias, empresas e, principalmente, a população.

Para participar, basta praticar alguma atividade física durante 15 minutos. Vale caminhar, dançar, pular corda, praticar algum esporte, correr, ou apenas alongar-se. O importante é o movimento. Para incentivar, é realizada um competição entre cidades do mundo inteiro: ganha quem registra o maior número de adeptos. Esse ano, a cidade de Porto Alegre está competindo com Curitiba, no Paraná. Em 2015, o confronto saudável foi contra a cidade colombiana de Medellin.

Na Cabergs, você está desafiado a não utilizar os elevadores! Apenas por hoje, procure subir pelas escadas. Talvez seja um pouco difícil no início, mas são pequenas mudanças de hábito que operam grandes mudanças na saúde. Quem sabe amanhã você não repete este desafio? E na semana que vem, e durante o mês inteiro....quem sabe?

Não precisamos esperar o ano inteiro até o Dia do Desafio para nos estimularmos com hábitos saudáveis. Desafie-se todos os dias a fazer um alongamento matinal, a correr no parque, andar de bicicleta, passear com o cachorro, dançar na frente da TV. Nessa competição, todos ganham. E o prêmio? Mais qualidade de vida para encarar os tantos outros desafios da rotina com alegria e disposição! Cuide-se!

  • Categoria: Atividade física
  • Tags:

Dia Mundial da Atividade Física

Postado em 06 de abril de 2016




Hoje é comemorado o Dia Mundial da Atividade Física, data criada no Brasil em 2002, com apoio da Organização Mundial da Saúde- OMS. O objetivo é chamar a atenção da população brasileira para a importância da prática regular de exercícios, como forma eficaz de evitar doenças e mortes.

De acordo com a OMS, pessoas sedentárias, que não praticam nenhuma atividade física, têm entre 20% e 30% de aumento do risco de mortalidade, principalmente quando falamos de doenças crônicas. A prática regular de atividades físicas é essencial para manter corpo e mente saudáveis, em todas as idades. Esse ano, o tema promovido pelo Portal Agita Mundo, em parceria com a OMS, é "Criança Ativa: Adulto Saudável".

Entre 5 e 17 anos, a recomendação da OMS é de, pelo menos, 60 minutos de atividades semanais, em níveis moderados a vigorosos. "Para as crianças, recomenda-se atividades todos os dias da semana, enfatizando o aspecto lúdico", afirma o doutor em medicina do esporte, Dr. Henrique Pinheiro. Segundo o médico, os esportes coletivos, como vôlei, basquete e futebol, e atividades ao ar livre, são boas opções para melhorar a aptidão cardiorrespiratória e muscular, a saúde óssea, cardiovascular e metabólica das crianças e jovens. "O ganho cognitivo pode se traduzir em melhor rendimento escolar, além da melhor socialização e outros ganhos em aspectos neuro-psicológicos".

Com a vida adulta, o tempo curto e a rotina de vida e trabalho, as atividades físicas acabam ficando em segundo plano, dificultando a manutenção de hábitos saudáveis. Infelizmente, os benefícios dos exercícios realizados na infância não se mantêm na vida adulta. "Não é como uma vacina, portanto, recomendamos que as pessoas realizem atividades físicas sempre, em todas as idades", conta Dr. Pinheiro.

Segundo o médico, as pessoas fisicamente ativas tendem a apresentar menor incidência da maioria das doenças crônico-degenerativas. "A atividade física na correta intensidade e duração previne a ocorrência de eventos cardiológicos, reduz a incidência de hipertensão arterial, acidente vascular encefálico, diabetes tipo 2, câncer de cólon e mama, osteoporose, obesidade, ansiedade e depressão". Além disso, existe uma melhora no sistema imunológico, na força, na massa muscular e óssea e na flexibilidade articular.

O exercício físico é um instrumento de saúde importante também para os idosos. "A atividade age no corpo melhorando o equilíbrio e a marcha, a circulação periférica, a função cardiopulmonar, reduzindo a incidência de quedas e fraturas e também melhorando a autoestima, a autoconfiança e qualidade de vida". Dr. Pinheiro afirma, também, que pessoas ativas apresentam menores chances de desenvolver Alzheimer, mas é preciso consultar um médico e pedir orientações mais detalhadas.

A recomendação semanal de exercícios aeróbicos é de, pelo menos, 150 minutos, que podem ser caminhadas, corridas, ciclismo, dança, hidroginástica ou natação. Segundo o Dr. Pinheiro, devem ser associados a exercícios resistidos, "como musculação ou pilates, duas a três vezes na semana".

É importante regular a intensidade do exercício de acordo com cada indivíduo. Para isso, vale buscar uma avaliação com médico especialista e realizar exames para definir o treinamento aeróbico mais adequado para cada pessoa. Exercite-se, cuide da sua saúde e garanta um futuro mais saudável.

  • Categoria: Atividade física
  • Tags:

A importância do suor para o corpo

Postado em 14 de janeiro de 2015


O suor é a reação natural do corpo a uma situação de calor excessivo. Sua principal função é auxiliar na manutenção da temperatura corporal. Quando ela aumenta, o suor é produzido para reduzir o calor através das glândulas sudoríparas. Essas glândulas são as responsáveis pelo transporte da água para fora, eliminando junto a ela, minerais e outras toxinas do organismo. 

Quando praticamos atividades físicas, o suor fica ainda mais intenso. O corpo condiciona-se a produzir uma umidade natural para manter-se fresco. Assim, transpiramos durante e após o exercício, mantendo nossa temperatura corporal em uma faixa saudável. O calor gerado durante o exercício fará com que a umidade evapore e a transpiração refresque o corpo. Embora elas se distribuam por todo o corpo, existem em maior número em locais como as axilas e as palmas dos pés e das mãos. Conheça os efeitos do suor no organismo:



Fontes: G1/Eu Atleta R7

  • Categoria: Atividade física, Sua saúde
  • Tags:

7 passos para sair do sedentarismo

Postado em 24 de novembro de 2014


Um dos problemas que desencadeiam o câncer de próstata nos homens é o sedentarismo e o excesso de peso. Por isso, fazer exercícios é um bom começo para a prevenção da doença. De imaginar toda a movimentação necessária, já bateu aquela preguiça de passar uma hora inteira correndo ou fazendo algum esporte cansativo? Não precisa ser assim, sabia? É bom ter em mente que iniciar aos poucos pode ser a chave da sua motivação. Algumas pessoas gostam de correr, outras gostam de dançar, outras ainda preferem os esportes coletivos. O importante é manter-se ativo em uma atividade agradável. Agora, saiba que antes de começar, é necessário dar alguns passos para fazer a mente trabalhar a seu favor na batalha contra o sedentarismo. Confira:

1. Verbalize seu novo objetivo

Parece bobagem, mas toda vez que você verbaliza um objetivo, seja contando aos amigos ou escrevendo um lembrete ou anotando na agenda, ele se torna um compromisso oficial, pois está prometido no meio externo, não está mais apenas na sua cabeça. A partir desse momento, ganha novas energias e comprometimentos com a palavra. Que tal começar divulgando aos amigos que vai começar a se exercitar?

2. Procure um médico

É importante fazer uma avaliação médica antes de iniciar qualquer atividade, principalmente se você tem mais de 35 anos ou, ainda que jovem, tenha algum antecedente pessoal ou familiar de doença cardíaca, diabetes ou problemas ósseos e articulares. A partir dessa avaliação profissional você está liberado para as práticas esportivas, ok? Comece com saúde.

3. Não estabeleça um objetivo difícil

Antes de tudo, pense em fazer algo que seja fácil, só para começar! Que tal cinco minutos de ginástica por dia? Você consegue fazer isso tranquilamente, certo? Depois de uma ou duas semanas, passe para 10 minutos e vá aumentando até se adaptar aos exercícios de 40 minutos. Viu? É possível construir o seu novo hábito saudável aos pouquinhos, sem grandes sacrifícios e mal-estar.

4. Eleja um motivador da atividade

Para que um hábito seja mais facilmente incorporado à sua rotina, é importante que você crie um impulsionador, algum gesto cotidiano que vá preceder seus exercícios. Basta pensar no que pode fazer antes de praticar um exercício físico e que possa funcionar como impulsionador, tal como tomar café, a sua chegada do trabalho, a hora do almoço... Procure repetir a mesma ordem de ações diariamente e aproveite seu novo hábito.

5. Encontre o que gosta

Uma das recomendações mais frequentes a quem quer fazer exercícios é começar uma academia, puxando alteres ou usando aparelhos de repetições. Porém, nem sempre a atmosfera que funciona para outra pessoa é adequada para você. Por isso, ainda que não acerte de primeira, tente escolher uma atividade física que goste, talvez pilates, acrobacia em tecido, corrida, algum esporte coletivo como vôlei, basquete, futebol, ou ainda uma luta... A variedade de opções garante que você encontrará algo perfeito para você.

6. Mantenha hábitos saudáveis

Nem tudo se resolve apenas com exercícios. Adotar uma alimentação saudável pode ser o trampolim da sua disposição e energia. Uma dieta saudável fará toda a diferença, seja para melhorar seu preparo físico, para perder gordura ou até para a recuperação do corpo após a atividade. É importante ficar atento aos mitos: uma ideia muito difundida é a de que treinar em jejum ajuda a perder peso. No fim das contas, o que acontece quando você não se alimenta é a perda de massa muscular durante os exercícios. Alimente-se bem e de forma saudável.

7. Celebre as pequenas conquistas e encare novos desafios

Emagreceu, aumentou a sua resistência ou disposição? Comemore todas as suas conquistas! Você verá que cada passo dado significará um pouco mais de felicidade, mudança e solidez para a sua escolha. Assim, começar um novo treino será cada vez mais estimulante!

Boa sorte e bons exercícios!


Fontes: Terra Saúde, G1, Uol.



  • Categoria: Atividade física, Saúde do homem
  • Tags:

Tempo livre. O que fazer?

Postado em 22 de outubro de 2012


Bom humor, mais disposição, menos ansiedade e melhor autoestima.

Essas são características de pessoas que incluem na sua semana uma atividade de lazer, um hobby. Ele pode ser uma prática artística, como sair para dançar, tocar um instrumento musical, fazer peças de artesanato. Ou pode ser uma visita cultural, ao cinema, ao teatro, ao museu. Mas pode ser também a prática de uma atividade esportiva, ao ar livre.

No Banrisul, as educadoras físicas Claudia Lucchese e Roseclair Schwarzer perceberam claramente as mudanças provocadas nos integrantes dos grupos de caminhada e corrida. Boa parte deles perdeu peso, deixou de tomar alguma medicação (para redução de ansiedade ou cansaço) e ficou mais feliz. O grupo, que começou neste ano, já reúne mais de 250 integrantes e é formado por funcionários e familiares. Eles têm a opção de se reunir nos finais de tardes, em dias intercalados, e também aos sábados pela manhã, sempre ao ar livre, em parques da cidade.

Os grupos estão sempre abertos a novos integrantes. Interessados podem enviar um e-mail para pessoas_laboral@banrisul.com.br.

Para as crianças, em breve começam as atividades do Cabergs Criança. Coordenado pela Gerência de Promoção e Prevenção da Saúde, é direcionado ao publico infantil e tem como um de seus objetivos propiciar atividades de ocupação saudável no tempo livre, no período de férias escolares de verão. As atividades acontecem no Centro Social do Banrisul.

  • Categoria: Atividade física, Saúde Mental, Sua saúde
  • Tags:

O Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência e a vitória nas Paralimpíadas

Postado em 10 de setembro de 2012


O Brasil conquistou o maior resultado da sua história nas Paralimípiadas de Londres. Nesta edição do torneio, o Brasil conquistou 43 medalhas, sendo 21 de ouro. Um dos destaques gaúchos foi Jovane Guissone, nascido em Barros Cassal e hoje morador de Esteio. Ele trouxe um ouro inédito ao país na esgrima. Outro atleta brasileiro que merece ser destacado é o nadador Daniel Dias. Além de trazer a primeira medalha de ouro para o país na competição deste ano, batendo o recorde dos 50metros livre com o tempo de 32 segundos e 5 milésimos, ele levou seis medalhas das sete que disputou.

Ser a sétima nação que mais conquistou medalhas é uma marca que não pode deixar de ser exaltada também diante da aproximação de uma data histórica para as pessoas com deficiência no Brasil. No dia 14 de julho de 2005 foi divulgada a lei de número 11.133 que institui o dia 21 de setembro como o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência no país.

O Dia Nacional de Luta das Pessoas Deficientes foi instituído pelo movimento social em Encontro Nacional, em 1982, com todas as entidades nacionais. Foi escolhido o dia 21 de setembro pela proximidade com a primavera e o dia da árvore, numa representação do nascimento de nossas reivindicações de cidadania e participação plena em igualdade de condições. Esta data é comemorada e lembrada todos os anos desde então em todos os estados; serve de momento para refletir e buscar novos caminhos em nossas vidas, e também como forma de divulgar nossas lutas por inclusão social.

Por Grazieli Binkowski

  • Categoria: Atividade física, Sua saúde
  • Tags: