Saúde e bem estar

A sua vida, mais saudável.

Bebês escovam os dentes?

Postado em 13 de maio de 2021


A saúde bucal para bebês e crianças é muito importante e também precisa de atenção. Bebês não escovam os dentes, mas ter as informações corretas sobre como proceder com saúde bucal em cada fase da vida é fundamental para evitar cáries, inflamações e até mesmo um parto prematuro. Para esclarecer algumas dúvidas, conversamos com o Dr. Carlos Teixeira, cirurgião dentista.

Cabergs: Quando começa a saúde bucal dos bebês?
Dr. Carlos: Ao falar de saúde bucal para bebês é preciso, antes de mais nada, falar sobre a saúde bucal na gestação, o pré-natal é muito importante. Para que a criança nasça com saúde, a mãe também precisa estar atenta à sua bucal. Em mulheres gestantes a gengivite é muito constante e qualquer inflamação que se tenha na boca pode, inclusive, antecipar o parto e a criança nascer prematura e isso poderia ser evitado com uma boa higiene bucal.

Cabergs: A partir de que idade as crianças precisam visitar o dentista?
Dr. Carlos: Eu tenho uma paciente de 15 dias, essa paciente veio até a clínica por orientação da nutricionista da mãe. O bebê não estava conseguindo amamentar e, realizando uma verificação, viu-se que o freio lingual estava muito aderido. Após uma frenectomia, a mãe nos deu retorno que em dois dias já estava amamentando normalmente. Isso nos mostra a importância do acompanhamento odontológico desde cedo.

Cabergs: Ao nascer os primeiros dentes é quando se deve iniciar a higienização?
Dr. Carlos: O próprio leite materno já é uma proteção para a saúde bucal dos bebês. Os primeiros dentes nascem em torno dos cinco a seis meses e a partir dali pode-se fazer uma higienização com uma gaze úmida para limpar.

Cabergs: E quanto às pastas dentais?
Dr. Carlos: Com relação às pastas é necessário um certo cuidado. Existem no mercado uma série de pastas que são específicas para as crianças e é preciso ter muito cuidado com o flúor, pois elas podem engolir. Por isso, é muito importante observar a faixa etária indicada na embalagem.

Cabergs: Em qual idade a criança pode escovar sozinha seus dentes?
Dr. Carlos: É importante desde cedo ensinar a criança bons hábitos de higiene e escovação, mas até a criança ter uma segurança e habilidade motora, entre os 7 ou 8 anos, o responsável precisa estar atento e verificar a escovação.

Cabergs: E os doces?
Dr. Carlos: Os hábitos dietéticos influenciam muito na saúde bucal. As crianças que costumam ingerir doces precisam de maior atenção na higienização. Eu costumo orientar, para ajudar os pais e responsáveis, que o doce seja ingerido em determinado horário, assim o responsável pode acompanhar melhor a higienização. O que não pode ocorrer é passar o dia comendo doce, desta forma o ambiente bucal fica açucarado favorecendo cáries.

Cabergs: Quando introduzir a pasta para adultos?
Dr. Carlos: Quando a criança começa a entender que não pode engolir a pasta de dente e entende a importância de não ingerir, já pode ser introduzida a pasta de adulto. Isso varia em cada criança. Algumas vezes acaba-se estendo a utilização da pasta de dente por mais tempo, a fim de evitar a fluorose que é quando a criança engole a pasta de dente e os dentes permanentes acabam vindo com problemas de esmalte, manchamento na superfície dentária por conta do flúor que foi deglutido e acaba prejudicando a formação dentária. Por isso a importância também da visita regular da criança ao dentista, desta forma é possível acompanhar e orientar os pais e responsáveis em cada fase. Não há problema em utilizar a pasta infantil na fase de dentição mista, dentes de leite e dentes permanentes, o importante é os responsáveis estarem seguros de que a criança já tem condições de saber que não pode engolir a pasta.

  • Categoria: Mamãe e Bebê
  • Tags:

Para você, o que é saúde bucal?

Postado em 06 de maio de 2021


Você já parou para refletir como é a higienização da sua boca? A saúde bucal vai muito além de apenas escovar os dentes. Quando negligenciamos o cuidado com a boca, ela se torna o ambiente propício para a proliferação de bactérias e para o surgimento de cáries, placa bacteriana, mau hálito e doenças de gengiva.
Além de sempre escovar os dentes após as refeições, é importante adotar na rotina de higiene bucal o uso do fio dental e a visita periódica ao seu dentista.
A perda dos dentes, por exemplo, pode prejudicar a alimentação, causar insegurança e até a perda da autoestima. A ausência de um único dente é capaz de provocar sérios danos à boca e ao restante do organismo. A boca é uma parte do corpo que tem um papel fundamental na fala e na mastigação.
Uma boa higiene bucal diminui o risco de desenvolvimento de problemas bucais e dentários.

Apesar de ser uma tarefa aparentemente simples, uma escovação ineficaz pode comprometer a saúde da sua boca, logo, adotar dicas como usar a pasta de dente na quantidade correta, (deve ser do tamanho de uma ervilha); encostar as cerdas da escova na região entre a gengiva e os dentes, fazendo movimentos circulares ou verticais, da gengiva para fora, e repetindo o movimento por cerca de 10 vezes, a cada 2 dentes; repetir o procedimento na parte de dentro dos dentes e, para limpar a parte de cima deles, deve-se fazer um movimento de vai-e-vem; escovar a língua e enxaguar bem a boca são ações que irão contribuir para você ter um sorriso bonito e saudável sempre e, claro, mantendo junto disso as visitas regulares ao dentista.
Aproveite para em sua próxima visita ao dentista conversar sobre este assunto, ele poderá te indicar o que melhor se adapta às suas necessidades.

  • Categoria: Saúde bucal, Sua saúde
  • Tags:

O que preciso saber sobre o envelhecimento?

Postado em 29 de abril de 2021


Hoje você vai precisar de papel e caneta na mão para anotar, ou que tal dar uma modernizada e anotar no seu celular ou tablet? Saber envelhecer é um aprendizado que começa desde criança, adotando hábitos saudáveis ao longo da vida que devem ser mantidos sempre. Viver por muito tempo é um desejo que todos têm e, viver com saúde e qualidade para aproveitar a vida faz diferença. Os hábitos higiênicos também estão entre os principais requisitos para uma vida saudável, permitindo uma sensação de bem-estar e conforto. A chegada da idade avançada é um processo normal e natural do desenvolvimento que acarreta mudanças no organismo do indivíduo. O envelhecimento é um fenômeno fisiológico e é um processo progressivo que acontece todos os dias e o tempo todo que vai desde a diminuição da energia livre disponível no organismo, perdas celulares e até mesmo uma perda gradual da capacidade de adaptação ao meio ambiente. Para envelhecer com energia e segurança é preciso estar preparado. Então, separamos algumas perguntas que podem ajudar neste processo ao longo da vida.

O que é envelhecimento saudável? Se fossemos resumir, seria um processo contínuo de otimização da habilidade funcional e de oportunidades para manter e melhorar a saúde física e mental, promovendo independência e qualidade de vida ao longo da vida.

O que é Envelhecimento cutâneo intrínseco ou cronológico? É aquele envelhecimento decorrente da passagem do tempo, determinado principalmente por fatores genéticos, estado hormonal e reações metabólicas, como estresse oxidativo. Nele estão presentes os efeitos naturais da gravidade ao longo dos anos, como as linhas de expressão, a diminuição da espessura da pele e o ressecamento cutâneo.

Quem são consideradas as pessoas "mais velhas"? O padrão de idade de 60 anos, foi estabelecido pelas Nações Unidas, para descrever pessoas "mais velhas". Mas, se você já tem esta idade e se sente jovem, não se preocupe, pois é importante reconhecer que a idade cronológica não é um marcador preciso para as mudanças que acompanham o envelhecimento.

O que é a geriatria??
Esta é uma especialidade médica com o objetivo específico para atender a promoção da saúde, da prevenção e do tratamento das doenças, da reabilitação funcional.

Saúde muscular é importante? Sim e muito! Com a passagem dos anos a perda muscular pode vir a diminuir a mobilidade. Como esta perda está diretamente ligada a quantidade de atividade física regular realizada ao longo da vida. Então, não fique parado, pratique exercícios sempre.

Quando começamos a envelhecer? O corpo atinge seu ápice entre os 20 e 30 anos. É a partir daí que ele começa a ter modificações. Estas alterações corporais vão desde o desenvolvimento motor, intelectual, emocional e afetiva e todos esses precisam de cuidados e atenção.

Exercícios físicos, quando começar? Agora mesmo! Nunca é tarde para iniciar e em todas as fases da vida há benefícios que podem ser adquiridos com a prática da atividade física. Faça uma avaliação com um profissional da área para verificar qual a melhor indicação em sua faixa etária.

Exercitar a mente também é importante? Sim, fundamental! Nosso cérebro é como os músculos, ele precisa de exercícios para se manter ativo e saudável! Você pode exercitá-lo realizando palavras cruzadas, trabalhos manuais, jogos de tabuleiros, ou o jogos de raciocínio por exemplo. Manter hábitos afetivos, como curtir amigos e a família também é importante.

É importante praticar atividade física? Sim, ela faz bem para o corpo e para a alma. Com reforço muscular, é possível inclusive aumentar a segurança nas tarefas diárias e combater a depressão. Dependendo do tipo de exercício, eles ajudam os músculos a ficarem mais resistentes, a combater obesidade, diabetes, colesterol, pressão alta, diminuindo o risco de doenças do coração e muitos outros benefícios.

E a alimentação, o que comer? Em cada fase da vida é importante estar atento ao que o seu corpo precisa, que tipo de alimentação e também se é necessário algum tipo de dieta especial. Neste caso é muito importante consultar um médico e até mesmo ter o apoio de uma equipe multidisciplinar, onde um nutricionista possa orientar corretamente. No geral, ao longo da vida, para ter um envelhecimento saudável deve-se manter uma dieta equilibrada e buscando ser o mais saudável possível, consumindo sempre que possível frutas, verduras, grãos e carnes.

E o sono? Dormir bem também faz parte de uma vida saudável e é importante para o descanso do corpo e da mente.

Devo fazer consultas com o médico? Sim! Ao longo de toda a vida, as visitas regulares ao médico contribuem para manter a saúde e até mesmo identificar doenças pré-existentes. Muitas pessoas marcam suas consultas apenas quando sentem uma dor. Realizar as consultas médicas regulares ajudam a prevenir uma série de problemas que podem ser evitados.

Você sabia? A Década do envelhecimento saudável começou 2020 e se estende até 2030. A Organização Mundial da Saúde - OMS, estabeleceu diferentes diretrizes para apoiar ações de construção de uma sociedade para todas as idades. A Década do Envelhecimento Saudável é uma estratégia Global da OMS sobre Envelhecimento e Saúde, no Plano de Ação Internacional das Nações Unidas para o Envelhecimento e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda das Nações Unidas 2030. Esta é uma oportunidade para reunir tanto a sociedade quanto profissionais e o governo em ações colaborativas para melhorar a vida das pessoas e as comunidades onde que vivem.

Envelhecer envolve diversas situações, algumas delas afetam a qualidade de vida, a forma para se locomover, compromete a saúde bucal, problemas de memória, além de várias doenças crônicas comuns da idade. Conhecer a si mesmo e manter a saúde em dia, ajudam a amenizar as dificuldades com a realização de atividades físicas, atividades intelectuais, acompanhamento nutricional, convívio social e educação em saúde. Então, comece hoje a cuidar da sua saúde!

  • Categoria: Saúde da mulher, Saúde do homem, Sua saúde
  • Tags: