Saúde e bem estar

A sua vida, mais saudável.

Neste verão crie novos hábitos!

Postado em 02 de dezembro de 2021


Quais são os seus hábitos? Neste mês de dezembro, a campanha do câncer de pele te faz um convite para repensar os seus hábitos e mudar o comportamento com relação aos cuidados que você tem consigo e com a sua pele. Um estudo, feito pela Universidade de Duke, mostrou que os hábitos são responsáveis por aproximadamente 40% das nossas atitudes diárias.

Você já parou para pensar como é a sua rotina com os cuidados com a sua pele? A atenção e os cuidados com a exposição ao sol devem ser levados em consideração o ano inteiro. Contudo, com a chegada do calor e a temporada de praia e piscina, ficamos mais tempo expostos ao sol e é neste momento que precisamos estar atentos ao nossos hábitos, pois a maioria dos cânceres da pele está relacionada à exposição ao sol. Se você não tem o hábito de cuidar da sua pele, chegou o momento. E, que tal quebrar a rotina e trocar aqueles hábitos que não condizem com a sua vida e trocá-los por algum mais saudável, incluindo a sua alimentação e cuidados com a pele? É importante mencionar que os danos provocados pela exposição solar são cumulativos e que os cuidados com a pele devem ser feitos desde a primeira infância. Mesmo os hábitos, por mais arraigados que estejam, podem ser mudados: a força de vontade e a compreensão dos seus mecanismos é o que faz a mudança. A melhor forma de mudar um hábito é substituí-lo por outro. Experimente, comece aos poucos, como por exemplo, mudando o horário na qual você vai para a piscina, evitando a exposição ao sol das 10 às 16 horas. Use chapéus, guarda-sóis, óculos escuros e camisas de manga longa durante qualquer atividade ao ar livre. Invista em uma alimentação saudável, lembre-se de aplicar o protetor solar na pele antes de se expor ao sol, lembre que mesmo em dias nublados também é importante o uso de proteção.

A prática é o que leva ao hábito, e ele nada mais é do que uma ação que se repete com frequência ou regularidade. Estudos mostram que 40% das nossas decisões diárias são hábitos. Quase todos os gatilhos de hábito se enquadram em uma das cinco categorias: a localização, o tempo, o estado emocional, outras pessoas e a ação imediatamente anterior. Um novo hábito é formado por uma sequência de etapas em que, ao final, o cérebro entra em modo automático e o novo ciclo criado vira um padrão neurológico.
O câncer de pele corresponde a 27% de todos os tumores malignos no Brasil, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), do Ministério da Saúde. Inclua nos seus hábitos rotinas que te ajudem a prevenir o câncer de pele e a ter uma vida mais saudável.

  • Categoria: Sua pele, Sua saúde
  • Tags:

Saúde mental e a saúde do homem

Postado em 25 de novembro de 2021


Receber o diagnóstico de câncer de próstata é um momento difícil e mexe com os sentimentos. Hoje vamos falar sobre a saúde mental e o câncer de próstata. Falar sobre esse assunto é muitas vezes um tabu, pois acaba envolvendo sentimentos pelo fato de que os homens não costumam ter uma rotina de frequentar o médico para consultas regulares.

Uma saúde emocional equilibrada é fundamental para a superação do câncer de próstata. Um estudo publicado on-line pelo Journal of Clinical Oncology, jornal da American Society of Clinical Oncology, mostra que a depressão compromete a eficácia do tratamento de câncer de próstata. Os resultados também mostraram que o lado negativo pode ter vários fatores, incluindo tendência da pessoa com doenças mentais, impacto da depressão nos processos biológicos do câncer, falta de investimento do paciente em sua saúde geral ou desinteresse em cuidados mais eficazes e, ainda, oportunidades perdidas por parte dos médicos para educar os pacientes sobre o rastreio e o tratamento do câncer de próstata. Falta de esperança, depressão e ansiedade são, nessas situações, causas frequentes do abandono do tratamento.

A procura de um profissional, psicólogo ou psiquiatra, para acompanhar o paciente é muito importante para ajudar a superar o momento e seguir em frente com o tratamento. Deixar de lado os preconceitos e realizar os exames de rotina são importantes para identificar o câncer em sua fase inicial. O Novembro Azul busca orientar e conscientizar a população masculina a dar atenção para a sua saúde e procurar o médico com mais frequência, o que consequentemente leva a descobrir essa e outras doenças em estágio inicial, com grandes chances de curas. A detecção precoce é a melhor forma de vencer o câncer de próstata; ela pode ser feita por meio da investigação com exames clínicos, laboratoriais, endoscópios ou radiológicos, nas pessoas com sinais e sintomas sugestivos da doença.

Tratar os aspectos emocionais que podem ajudar no enfrentamento da doença contribui, inclusive, para melhorar a qualidade de vida, os aspectos sociais e físicos, a rotina e a família. Para estar bem e superar o momento, não tenha medo de procurar um profissional da área da saúde, ele pode te ajudar a passar mais facilmente por este momento da sua vida.

  • Categoria: Saúde do homem, Sua saúde
  • Tags:

Você sabe quais são as principais dúvidas?

Postado em 18 de novembro de 2021


O câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens no Brasil. As estatísticas apontam que a cada seis homens, um é portador da doença, portanto estar atento à saúde é fundamental para a prevenção e para um diagnóstico precoce da doença. Os exames preventivos frequentes são importantes para que a doença não seja descoberta em estado avançado. A detecção precoce do câncer de próstata tem em média 90% de chances de cura. Indica-se ainda que homens a partir dos 50 anos de idade façam o exame de próstata anualmente e, acima dos 45, caso esteja inserido nos fatores de risco. O exame é simples e compreende o toque retal e o exame de sangue, para checar a dosagem do PSA (antígeno prostático específico). Havendo alguma suspeita, o paciente deve se submeter à biópsia da próstata. Cuidar da saúde é um ato de amor próprio. Cuide-se!

Acompanhe as principais dúvidas

O que é a próstata?
A próstata é uma glândula do sistema reprodutor masculino e tem forma e tamanho semelhantes a uma castanha. A glândula fica localizada abaixo da bexiga e sua principal função, juntamente com as vesículas seminais, é produzir o esperma.

O que aumenta o risco de câncer?
Um dos fatores que aumentam o risco é a idade, este é um fator importante, uma vez que tanto a incidência quanto a mortalidade aumentam significativamente após os 50 anos. Ainda, o histórico familiar, uma alimentação inadequada, sedentarismo e obesidade também são fatores de risco.

Quais são os principais sintomas?
Esta é uma doença silenciosa e em sua fase inicial alguns pacientes nem chegam a apresentar sintomas. Mas situações como dificuldade de urinar, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite podem ser um sinal de alerta. Na fase avançada, pode provocar dor óssea, sintomas urinários ou, quando mais grave, infecção generalizada ou insuficiência renal.

Como é feito o diagnóstico?
Ele é realizado através da biópsia prostática por via transretal ou transperineal e guiada por ultrassonografia e/ou ressonância magnética. A indicação de biópsia depende do toque retal e valores de PSA.

Quais são os tipos de tratamento?
O tratamento vai variar de acordo com a fase da doença e as características do paciente. Quem define o tratamento é o médico e ele irá indicar quais as melhores formas de tratamento. Nos estágios iniciais da doença a prostatectomia radical costuma ser o tratamento padrão, que é uma cirurgia para retirada da próstata e apresenta altos índices de cura.

Qual o tipo mais raro de câncer de próstata?
São carcinomas de pequenas células, sarcomas e linfomas.

Depois de finalizado o tratamento, qual o procedimento?
Quando o tratamento terminar, a equipe médica irá acompanhar o paciente de perto por alguns anos. Nas consultas, o médico irá realizar exames e conversar com o paciente, podendo inclusive solicitar exames de laboratório ou de imagens para acompanhamento e reestadiamento da doença.

Se o câncer voltar?
Neste caso um novo tratamento será realizado e dependerá da localização da recidiva, de quais tratamentos já foram realizados e do estado geral de saúde do paciente. As pessoas que já tiveram câncer de próstata também podem ter outros tipos de câncer.

Qual exame substitui o toque retal?
Não existe exame para substituí-lo. Nenhum outro exame consegue o diagnóstico com a mesma eficácia.

Existe vacina contra o câncer de próstata?
Infelizmente ainda não existe vacina. A melhor forma de você se cuidar é realizando seus exames e mantendo uma vida saudável e feliz!

  • Categoria: Saúde do homem, Sua saúde
  • Tags: