Saúde e bem estar

A sua vida, mais saudável.

Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio

Postado em 10 de setembro de 2020



Hoje, 10 de setembro, é o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio em todo o mundo. O Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio, que em nosso país foi criada pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), no ano de 2015. E de lá pra cá, ganhou forças na prevenção em virtude dos índices no país. Atualmente no brasil ocorrem de 6 a 7 mortes por 100 mil habitantes e o que mais chama atenção é que esse número tem crescido cada vez mais, especialmente entre pessoas de 15 a 25 anos.

Este assunto também é tema entre crianças e adolescentes, mesmo elas também podem sofrer, estar deprimidas, ter baixa autoestima e não percebermos. Por estarem em crescimento, as ações com relação a elas precisam de atenção; apoiá-los nesta fase e contribuir para a prevenção da violência interpessoal e da violência autoprovocada são fundamentais.

Falar sobre suicídio sempre foi um tabu e a campanha Setembro Amarelo busca, com informação e conscientização, esclarecer o tema e ajudar as pessoas que possam estar precisando de auxílio. As razões para pensar em suicídio variam de pessoa para pessoa e podem ser bem diferentes. Logo, para ajudar alguém sob risco de suicídio, é importante estar atento aos sinais que elas remetem, saber agir e onde procurar ajuda. Em 2003, a OMS adotou setembro como o mês da prevenção ao suicídio, estabelecendo o dia 10 como "Dia Mundial de Luta contra o Suicídio", divulgando e estimulando campanhas de prevenção por todo o mundo. Uma das melhores formas de evitar o suicídio é falar sobre o ele.

Você sabia:
Como surgiu o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio ?
Ele surgiu em decorrência trágica morte do americano Mike Emme, na época com 17 anos, que em 1994 tirou a própria vida dirigindo seu carro.

Porque a cor do setembro é amarela?
Durante o funeral, amigos e familiares de Mike distribuíram cartões com uma fita amarela em virtude do carro, um mustang 1968 amarelo brilhante, pintado e restaurado pelo rapaz, com mensagens de apoio para pessoas que estivessem passando pelo mesmo desespero.

É possível prevenir?
Sim. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde) a oferta de ajuda voluntária ou profissional pode auxiliar na prevenção ao suicídio.

Existe lei sobre suicídio?
Sim, no Brasil, a Lei nº 13.819/2019, que trata sobre a Política Nacional de Prevenção da Automutilação e do Suicídio, prevê uma atuação conjunta de órgãos e profissionais de saúde, profissionais do ensino, conselhos tutelares, imprensa, órgãos de segurança e outros.

Quais são os objetivos desta lei?
I – promover a saúde mental;
II – prevenir a violência autoprovocada;
III – controlar os fatores determinantes e condicionantes da saúde mental;
IV – garantir o acesso à atenção psicossocial das pessoas em sofrimento psíquico agudo ou crônico, especialmente daquelas com histórico de ideação suicida, automutilações e tentativa de suicídio;
V – abordar adequadamente os familiares e as pessoas próximas das vítimas de suicídio e garantir-lhes assistência psicossocial;
VI – informar e sensibilizar a sociedade sobre a importância e a relevância das lesões autoprovocadas como problemas de saúde pública passíveis de prevenção;
VII – promover a articulação intersetorial para a prevenção do suicídio, envolvendo entidades de saúde, educação, comunicação, imprensa, polícia, entre outras;
VIII – promover a notificação de eventos, o desenvolvimento e o aprimoramento de métodos de coleta e análise de dados sobre automutilações, tentativas de suicídio e suicídios consumados, envolvendo a União, os Estados, o Distrito Federal, os Municípios e os estabelecimentos de saúde e de medicina legal, para subsidiar a formulação de políticas e tomadas de decisão;
IX – promover a educação permanente de gestores e de profissionais de saúde em todos os níveis de atenção quanto ao sofrimento psíquico e às lesões autoprovocadas.

  • Categoria: Saúde Mental
  • Tags:

Envie Seu Comentário